sexta-feira, 3 de abril de 2009

Úlcera de Córnea


Gente resolvi escrever sobre úlcera de córnea hoje pois a Cidinha me fez o favor de sair brigando por ai e me apareceu com 3 pequenas úlceras. Mas já esta sendo tratada rsrsrs.

A córnea é a parte anterior transparente e protetora do olho, localiza-se na região anterior do globo ocular. Sua função (em conjunto com cristalino) é de focar a luz através da pupila e permitir que a imagem seja convertida na retina. A córnea é mantida úmida e viável pela presença das lágrimas.




A córnea é bastante sensível e pode ser lesada através de algum objeto que venha a ferir o olho como ramos de árvore, arranhadura de gato, ou ainda quando o animal coça o olho com a pata. Após essa lesão algumas bactérias da flora normal do olho podem colonizar o ferimento e começar uma infecção bacteriana ocular.começar uma infecção bacteriana ocular.


Observem a bolinha fosca quase no centro do olho da Cida

Algumas doenças sistêmicas podem potencializar lesões que inicialmente seriam inócuas, entre essas patologias podemos citar a diabete e o hipotireoidismo.

Exame com fluoreceína

Os sinais clínicos observados incluem lacrimejamento excessivo, o olho afetado fica mais fechado que o outro, o animal apresenta sensibilidade dolorosa no local (às vezes até o vento causa dor), relutância em carinhos na cabeça, opacidade do olho, entre outros. Muitos cuidados devem ser tomados diante do surgimento de lesões oculares, já que o tecido ocular é bastante sensível e seletivo quanto a utilização de medicações. Na tentativa de ajudar seu pet alguns proprietários instilam determinados colírios que só fazem por aumentar a úlcera complicando o tratamento.
No caso da úlcera de córnea não se deve utilizar colírios a base de corticóide. A sensação descrita por humanos da úlcera de córnea é a impressão da presença de areia no olho associado com uma dor de cabeça insistente no lado afetado.

É muito importante associar ao tratamento o uso do colar elizabetano

O tratamento vai variar de acordo com a extensão e profundidade da úlcera. Muitos casos a prescrição de colírios combinados de forma adequada podem ser resolutivos. Já em outros casos é necessário a associação de medicações sistêmicas (comprimidos ou injeções). E em situações mais severas, mas não incomuns, se faz necessário procedimentos cirúrgicos pra correção do problema. Em casos mais complicados a visão do olho pode ficar comprometida e em outros a perda total do olho pode ser inevitável. Por isso é muito importante que logo que apareça qualquer alteração ocular o veterinário seja consultado, pois a evolução das lesões se dá em horas, então a espera de um, dois dias na consulta pode levar ao comprometimento ocular total.

Um comentário:

  1. Cidinha saiu pra brigar? Que safada!
    Ela tá de média particular, acha que pode tudo que depois vc conserta, hehe.
    Tadinha precisa de um lar.
    Bjos

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele vai ser lido e respondido!